Constituído arguido por violência doméstica

23 mortes por violência doméstica em 2021
Anete Lusina Pexels.com

GNR apreendeu diverso armamento, em Lagos.

A Guarda Nacional Republicana constituiu arguido um homem de 31 anos de idade e apreendeu diverso armamento, na terça-feira, em Lagos, no distrito de Faro, no âmbito de uma investigação por violência doméstica, foi esta quarta-feira anunciado.

Em comunicado, a GNR indicou que a investigação do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Especificas (NIAVE) de Portimão, permitiu apurar que o homem “ameaçava, injuriava e exercia violência física e psicológica sobre a sua namorada de 20 anos, com quem mantinha um relacionamento amoroso há cerca de três meses”.

De acordo com aquela força, o presumível agressor “também ameaçava e injuriava familiares da vítima, controlava todos os movimentos da mesma, tendo-se verificado um escalar de violência nos últimos tempos”.

Durante as buscas efetuadas a uma habitação e a quatro veículos, as autoridades policiais apreenderam cinco armas de ‘airsoft’, uma pistola de alarme, uma espingarda, uma granada de mão detonada, uma faca de ponta-e-mola, um sabre, uma moca, diversas munições e 9.650 euros.

O homem foi constituído arguido e o processo remetido ao Tribunal Judicial de Lagos.