fbpx
Select Page
Portugal

Crise no Mercado da Ribeira

Comerciantes queixam-se da falta de clientes.

7 Agosto, 2020 - 17:17

Diogo Ramalho

A realidade do Mercado da Ribeira, em Lisboa, agora é diferente. Sem turistas e com os restaurantes a meio gás, os comerciantes esperam sentados pelos clientes que tardam em chegar.

O relato de António Vieira, talhante há 63 anos, dá conta de uma desgraça total desde março. A falta de carnes na montra espelha as quebras nas vendas que ultrapassam já os 80%. O dinheiro para suportar as despesas já está a ser retirado da pequena reforma que recebe, mas desistir não é uma opção.

Já Maria Isabel Aparício tem uma banca de frutas e hortaliças. Já lá vão 52 anos desde o dia em que entrou no mercado pela primeira vez. Para esta vendedora, o ano de 2020 não devia existir. Nos últimos dias tem feito entre 10 e 20 euros em vendas.

Andamos uns metros e passamos para a banca de peixe de Palmira Pinto da Costa. À nossa equipa de reportagem esta peixeira de profissão há 40 anos confessou que esta quinta-feira nem sequer apareceu no mercado. Hoje entrou às 6 da manhã ao serviço. Entre as 6 e as 11 da manhã atendeu apenas duas clientes.

Tendo em conta as dificuldades, e de forma a apoiar os vendedores do mercado, a Câmara de Lisboa aprovou esta quinta-feira uma redução de 50% até ao final do ano do valor de taxas e rendas.

Esperam-se agora dias melhores para estes comerciantes a quem a pandemia levou os clientes e que temem agora pelo futuro do sustento.

Novela Amor sem Igual - regressa dia 23

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa