Dados de Marcelo divulgados na dark web

PR promulgou decreto que aprova orgânica da direção executiva do SNS
Lusa/ António Pedro Santos

Presidente da República também foi visado no ataque informático à TAP.

À semelhança de António Costa e André Ventura, Marcelo Rebelo de Sousa também viu os seus dados serem revelados na dark web.

Através de uma nota publicada no site da Presidência da República, o chefe de Estado informa que também foi visado na sequência do ataque informático à TAP.

“Imediatamente tomou algumas precauções quanto ao único dado que não era generalizadamente conhecido: o endereço digital. Quanto ao resto – nome completo, data de nascimento e residência – já existia esse conhecimento”, lê-se na nota.

O grupo de hackers Ragnar Locker publicou dados pessoais de 1,5 milhões de clientes da TAP, incluindo dados de membros do Governo, deputados e altos responsáveis das forças e serviços de segurança.

O Ministério Público já abriu uma investigação ao ataque informático à TAP.