Detido por crimes sexuais contra crianças em Silves

Detido por crimes sexuais contra crianças em Silves

Homem ficou em prisão preventiva.

O Ministério Público (MP), através da unidade de Silves do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) da Procuradoria da Comarca de Faro, revelou que o detido, na casa dos 70 anos, ficou sujeito à medida de coação mais gravosa, depois de ter sido presente na quinta-feira a primeiro interrogatório judicial, no Tribunal Criminal de Portimão.

O detido está “indiciado pela prática de vários crimes de abuso sexual de criança, perpetrados no interior da sua casa”, e a petição de medida de coação feito pelo Ministério Público, ao requerer a prisão preventiva para o detido, foi atendida pelo juiz de instrução criminal.

“Entre 2019 e o início de janeiro de 2022, em povoação do concelho de Silves, o suspeito, aproveitando-se da relação de parentesco e de proximidade entre residências com as vítimas, duas meninas, respetivamente, de 8 e 12 anos, a troco de guloseimas e de dinheiro, levava a que elas se despissem”, alegou o MP.

A detenção do homem, reformado, foi anunciada na quinta-feira pela Polícia Judiciária (PJ).

Na ocasião, a PJ adiantou que os crimes foram cometidos durante, pelo menos, dois anos, “no interior da própria habitação do suspeito, familiar e vizinho das vítimas, de 8 e 12 anos”.

“Os atos sexuais de relevo e as propostas de teor sexual, praticados de forma reiterada, decorreram durante dois anos”, especificou a polícia, frisando que os crimes “eram levados a cabo quando se encontravam sozinhos na habitação e no quarto do homem, longe dos olhares da restante família”.