fbpx
Select Page
Portugal

Dono de farmácia fica em prisão preventiva

Dos 11 detidos na operação de combate à fraude no SNS, apenas o proprietário da farmácia fica em prisão preventiva. Os restantes ficam em liberdade com termo de identidade e residência.

5 Julho, 2019 - 12:45

Record TV

O proprietário de uma farmácia, detido na terça-feira na sequência de uma mega operação da Polícia Judiciária (PJ) de combate à fraude ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), ficou em prisão preventiva.

O dono da farmácia é o principal suspeito de um esquema fraudulento que levou também à detenção de cinco médicos e cinco delegados de informação médica.

O juiz de instrução criminal considerou que havia perigo de mais atividades criminosas por parte do dono da farmácia da Amadora, mentor de todo o esquema, pelo que decretou prisão preventiva.

Já os restantes dez arguidos ficaram em liberdade com termos de identidade e residência.

Recorde-se que os 11 arguidos são acusados de terem causado um prejuízo de um milhão de euros ao SNS.

“Em causa estão vários padrões de atuação, que consistem na emissão de receituário manual, utilizando as exceções existentes para a sua prescrição e que permitem a sua comparticipação em 100% pelo SNS, além de receitas desmaterializadas, de valores muito elevados e com inúmeras unidades prescritas”, pode ler-se num comunicado da PJ.

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa