fbpx
Select Page
Portugal

Estão a nascer menos bebés em Portugal

Nos primeiros nove meses do ano foram feitos 65.165 testes do pezinho, um decréscimo face a 2019.

24 Outubro, 2020 - 15:23

Vânia Mateus

O teste do pezinho indica uma quebra no que toca aos nascimentos nos primeiros nove meses do ano. No total, foram feitos 65 mil 165 testes, um número que revela que nasceram menos 775 bebés do que em igual período do ano passado, o que significa uma descida de 1,2%.

No entanto, quando comparado com o mesmo período de 2015, ano em que foram analisados 62 mil 990 bebés, o número mais baixo dos últimos cinco anos, verificou-se uma subida de 2,2%, o que significa mais 1.400 nascimentos.

Mas voltando a 2020, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, pode concluir-se que janeiro foi o mês em que nasceram mais bebés, com 8.043 testes do pezinho realizados, seguindo-se setembro. Já o mês em que a pandemia de covid-19 chegou a Portugal, março, ficou em quarto lugar no que diz respeito ao maior número de nascimentos: 7.182.

Os dados do rastreio neonatal revelam ainda que Lisboa foi a cidade que registou o maior número de nascimentos, 18.867, seguida do Porto e de Braga. Já na Região Autónoma dos Açores, nasceram 1.547 bebés e na Madeira, 1.353.

O conhecido teste do pezinho, que cobre praticamente a totalidade dos nascimentos no país, é feito a partir do terceiro dia de vida do bebé. Consiste na recolha de gotículas de sangue no pé da criança e permite diagnosticar algumas doenças graves que são muito difíceis de detetar nas primeiras semanas e que mais tarde podem provocar, por exemplo, complicações neurológicas graves ou alterações hepáticas.

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa