Incêndio em Loulé obriga à retirada de pessoas

Incêndios: Três famílias desalojadas e um bombeiro ferido em Alvaiázere
Lusa/ Paulo Cunha

Residentes tiveram de ser retirados devido ao perigo do fogo. Incêndio está a ser combatido por mais de 280 operacionais.

O incêndio teve origem ontem durante a noite, pelas 23:30, numa zona de mato em Gambelas, no distrito de Faro mas o fogo alastrou até Almancil, freguesia no município de Loulé.

“O incêndio que deflagrou às 23:30 de terça-feira alastrou entretanto a Almancil, no concelho de Loulé, estando perto da Quinta do Lago. Temos duas frentes ativas, uma a norte/noroeste, que está a ceder aos meios, e outra no flanco esquerdo, a evoluir, mas com projeções para locais inacessíveis”, disse à agência Lusa Alexandre Vicente, do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro.

O fogo chegou a ameaçar habitações na Quinta do Lago, com os residentes a serem retirados. Este local é por agora o centro das operações.

“Estamos a direcionar o esforço [para a Quinta do Lago] para garantir a segurança das pessoas e o seu património”, revelou, acrescentando que “o ponto crítico é, de facto, a Quinta do Lago”, afirmou há momentos o comandante Operacional Distrital da Proteção Civil de Faro, Richard Marques.

De acordo com informações no site da Proteção Civil, às 11:25 estavam no local 282 operacionais, apoiados por 102 viaturas e três meios aéreos. As condições atmosféricas adversas, com muito calor e vento, estão a dificultar as operações dos bombeiros.