Incêndios: Detido suspeito de atear fogos em Coruche

Incêndios: Detido suspeito de atear seis fogos em Coruche para intimidar vizinhos
LUSA/ Miguel Pereira da Silva

Um homem foi detido por “fortes indícios” de atear seis incêndios florestais, entre julho e outubro deste ano, junto a uma zona residencial em Coruche, distrito de Santarém, com o propósito de intimidar os vizinhos, anunciou hoje a PJ.

Com antecedentes criminais, o suspeito, de 44 anos, foi detido fora de flagrante delito e vai ser presente a primeiro interrogatório judicial, para aplicação das medidas de coação, informou a Polícia Judiciária (PJ), através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo.

Em comunicado, a polícia referiu que existem “fortes indícios” de que este homem é o responsável por “seis crimes de incêndio florestal, que ocorreram entre julho e outubro últimos, num terreno inculto, de mato e vegetação, junto a uma zona residencial situada no concelho de Coruche”.

O suspeito ateava os incêndios com recurso a chama direta e “teria como propósito intimidar e atemorizar os seus vizinhos”, colocando em perigo aglomerados populacionais, infraestruturas e, ainda, a mancha florestal existente nas proximidades, adiantou a PJ.

Segundo a mesma fonte, estes seis incêndios foram ateados “num quadro de condições climatéricas aptas a potenciar o risco”.