Internado após 22 dias de greve de fome

Internado após 22 dias de greve de fome
PUB
Leaderboard - Pub CTT Western Union

Homem encontrava-se em protesto em frente ao Palácio de São Bento.

Foi ontem hospitalizado o agricultor que estava há 22 dias em greve de fome, em frente ao Palácio de São Bento.

“Luís Dias foi hospitalizado ao final da tarde de hoje, 22º. dia de greve de fome. Já sentia dores desde ontem [quarta-feira] e seguramente não terá sido fácil ver hoje [quinta-feira] António Costa mentir ao Parlamento e assumir que lhe é indiferente se o Luís vive ou morre. Não desistimos de ti, Luís!”, escreveu no Twitter o vice-presidente da associação Frente Cívica, João Paulo Batalha.

No Parlamento, o primeiro-ministro foi questionado por Rui Tavares, do Livre, sobre as reivindicações do empresário agrícola.

António Costa garantiu que o seu gabinete esteve em contacto com Luís Dias “várias vezes ao longo dos anos em que tem estado em manifestações” e que, neste momento, o Governo “não tem nada a fazer para responder a essa situação”.

“O senhor não tem razão. Não há nada a fazer, é muito simples”, concluiu o primeiro-ministro, perante os protestos de algumas bancadas.

Luís Dias reagiu às declarações no Twitter, antes de ser internado: “Nunca pensei que o primeiro-ministro pudesse mentir a meu respeito em pleno plenário. Só posso concluir que realmente planeia deixar-me morrer”.

O agricultor enfrenta, há vários esses, uma batalha judicial com o Estado, na sequência do financiamento da reconstrução de uma quinta destruída por uma tempestade em Idanha-a-Nova, em 2017.

Luís Dias ativou o apoio para danos causados por catástrofes naturais e, após análise, dois anos depois, o ministério da Agricultura avançou com um apoio 140 mil euros.

No entanto, o agricultor diz que até hoje ainda não recebeu qualquer verba. Em resposta, o ministério da Agricultura refere que a beneficiária do apoio, companheira de negócio de Luís Dias, tem de submeter um pedido de pagamento de acordo com os normativos nacionais e comunitários.