fbpx
Select Page
PUB

Portugal

Jorge Coelho 1954-2021

Conheça o percurso do ex-ministro socialista que morreu, ontem, aos 66 anos, vítima de AVC.

8 Abril, 2021 - 11:11

Vítor Alvito

Jorge Coelho começou cedo na política na altura na extrema-esquerda. Logo após o 25 de abril, ajudou a fundar a UDP, União Democrática Popular, mas a passagem foi curta e de imediato seguiu para o Partido Socialista, onde de resto viria a fazer carreira. Esteve em Macau como chefe de Gabinete do Secretário para os Assuntos Sociais e Educação e a partir daí foi subindo na vida política.

Quando António Guterres consegue a vitória para o PS, em 1995 Coelho assumiu o cargo de Ministro Adjunto tendo sido responsável pela criação das lojas do Cidadão. Mais tarde acumulou com a pasta de Ministro da Administração Interna. Em 1999, no segundo governo de Guterres passa a Ministro da Presidência e Ministro do Equipamento Social, responsável pelas obras públicas.

Em 2001 viveu talvez um dos momentos mais conturbados da vida política. A queda da ponte de Entre-os-Rios enquanto ministro deixou-o debaixo de fogo. Saiu assumindo as responsabilidades políticas do acidente e ordenou a abertura de um inquérito para apurar a origem do incidente que matou 59 pessoas. A frase dita há 20 anos ainda hoje é recordada. Um inquérito aberto porque “a culpa não pode morrer solteira”.

Saiu do Governo, mas manteve-se no Parlamento como deputado até 2006. Dois anos depois decidiu abandonar a vida política.

A partir daí, dedicou-se em exclusivo à atividade empresarial, seguindo para a Mota-Engil. Uma entrada alvo de críticas, já que o grupo de construção civil tinha ganho a concessão de duas autoestradas SCUT durante o período em que tinha feito parte do executivo. É enquanto empresário que negoceia a extensão do contrato do terminal de contentores em Alcântara com José Sócrates..

O caso seguiu para o Tribunal de Contas que rejeitou a existência de matéria criminal, mas reconheceu que o negócio foi ruinoso para o Estado já que a Liscont, detida pela Mota-Engil não tinha qualquer risco.

Jorge Coelho morreu ontem. Tinha 66 anos. Foi vítima de um AVC quando visitava uma residência turística na Figueira da Foz.

PUB

Últimas

PUB

Slide

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa