fbpx
Select Page
Portugal

Legislativas 2019: PS é o grande vencedor

Nestas eleições, abstenção alcançou valor histórico de 45,5%.

7 Outubro, 2019 - 00:54

Daniela Carrilho

Apurados os resultados finais em todas as freguesias do país, fazemos agora um balanço desta noite de eleições que culminou na vitória do Partido Socialista, com 36,7% dos votos e 106 mandatos. O líder socialista, António Costa, falou aos jornalistas e salientou que os portugueses querem continuar com a solução política atual.

“Os portugueses gostaram da ‘geringonça’ e desejam a continuidade da atual solução política, agora com um PS mais forte”, vincou, perante as centenas de apoiantes do partido no Hotel Altis, em Lisboa, onde a direção do PS esteve reunida para analisar os resultados eleitorais desta noite.

O também primeiro-ministro revelou ainda que o partido vai estabelecer contactos com o PAN e com o Livre para integrarem um novo acordo para a próxima legislatura.

No entanto, o PS não conquistou maioria absoluta, para a qual precisaria de, pelo menos, 116 deputados.

De acordo com dados da Secretaria-Geral do Ministério de Administração Interna – Administração Eleitoral, o PSD foi o segundo partido mais votado, com 27,9% e 77 deputados.

O presidente do PSD assumiu que o partido não conseguiu vencer as eleições, mas não considera ter sofrido uma grande derrota. “Não atingimos o objetivo, mas não é a grande derrota que muitos previam, essa grande derrota não existiu”, defendeu Rui Rio.

O Bloco de Esquerda consolidou-se como a terceira força política do país, com 9,7% dos votos e 19 deputados, com a coordenadora Catarina Martins a mostrar disponibilidade para negociações com o PS com vista a uma “solução de estabilidade” para a legislatura.

O CDU conquistou 6,46% e 12 deputados. O secretário-geral do partido, Jerónimo de Sousa, assumiu a “derrota” pela perda de “deputados” e frisou que o resultado obtido pela CDU “constituiu um fator negativo para o futuro do país” e enfraquece “os interesses dos trabalhadores e do povo”. Além disso, deixou claro que não tenciona ter um acordo escrito com os socialistas.

O Pessoas-Animais-Natureza conseguiu eleger quatro deputados. Com os resultados obtidos – 3,3% dos votos – o PAN passa a poder formar um grupo parlamentar, depois de ter eleito apenas o deputado André Silva em 2015.

Os partidos Iniciativa Liberal, Chega e Livre elegeram, cada um, um deputado, alcançando pela primeira vez representação parlamentar na Assembleia da República.

Por sua vez, o CDS-PP foi um dos grandes derrotados da noite, com 4,3% dos votos dos eleitores. Assunção Cristas, líder do partido, assumiu a derrota e anunciou que não se recandidatará no próximo congresso extraordinário, que pediu para ser convocado em breve.

No final das contas, a vitória teria de ser entregue à abstenção que, este ano, alcançou um valor histórico de 45,5%.

PUB

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa