Libertado um dos suspeitos da morte de agente da PSP

Um dos três homens detidos no caso da morte do agente da PSP foi hoje libertado pelo Ministério Público.

Um dos três homens detidos, pelo alegado envolvimento nas agressões à porta da discoteca Mome, em Lisboa, que resultou na morte de Fábio Guerra, foi libertado esta tarde.

O Ministério Público decidiu libertar o suspeito por não ter tido à partida um envolvimento direto no homicídio do polícia.

Trata-se de um suspeito civil, de 24 anos, que estava em fuga às autoridades desde as violentas agressões e que foi preso na segunda-feira à noite pela Polícia Judiciária (PJ).

No entanto, os outros dois fuzileiros continuam detidos no Estabelecimento Prisional Militar de Tomar indiciados por homicídio qualificado. Os suspeitos serão presentes a tribunal na quarta-feira.

O incidente remonta à madrugada de sábado, quando quatro polícias fora de serviço decidiram intervir numa rixa que teve início dentro do espaço de diversão noturna e continuou no exterior do local.

Dos quatro polícias agredidos, três deles tiveram alta hospitalar logo no sábado. O quarto polícia, Fábio Guerra, de 26 anos, foi vítima de graves lesões cerebrais e acabou por morrer esta segunda-feira.