Marcelo lamenta morte de emigrante sequestrado em Joanesburgo

Marcelo Rebelo de Sousa: Relação entre Portugal e Brasil
REUTERS/Ueslei Marcelino
PUB
Leaderboard da campanha da opticalia

Português, que tinha negócios na área de talhos e charcutaria, foi encontrado já cadáver.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou hoje a morte de um emigrante português sequestrado em Joanesburgo, na África do Sul.

“Ao tomar conhecimento do trágico desfecho do sequestro ao compatriota madeirense em Joanesburgo, na África do Sul, o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa apresenta sentidas condolências à família e amigos”, lê-se no comunicado publicado no site da Presidência da República.

O Presidente, na mesma nota, envia “uma palavra de solidariedade à comunidade portuguesa” na África do Sul, com quem se vai encontrar por ocasião da celebração do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Marcelo Rebelo de Sousa vai celebrar o Dia de Portugal junto dos emigrantes portugueses na África do Sul entre 05 e 08 de junho.

Também o Governo Regional da Madeira lamentou a morte do emigrante, assassinado nos arredores de Joanesburgo, na África do Sul.

Segundo o DN Funchal, o emigrante sequestrado, que tinha negócios na área de talhos e charcutaria, foi encontrado já cadáver, segundo relato de um amigo.