fbpx
Select Page
Portugal

Médicos absolvidos por negligência em morte de jovem de Paredes

Sara Moreira morreu com um tumor cerebral não diagnosticado, em 2013.

9 Julho, 2019 - 17:10

Virginia Galván
Ivo Pereira/Global Imagens

Foram absolvidos os quatro médicos do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa, em Penafiel, acusados no caso da jovem que morreu com um tumor não diagnosticado.

Sara Moreira morreu em janeiro de 2013, com 19 anos, após várias idas, entre 2010 e 2013, ao serviço de Urgência do Hospital Padre Américo, em consequência de um tumor cerebral que não foi detetado pelos médicos.

A jovem queixava-se de fortes dores de cabeça, vómitos e perdas de consciência, mas os médicos não pediram exames de diagnóstico que permitissem detetar uma neoplasia encefálica.

De acordo com o tribunal, foi um erro de diagnóstico e apesar de ter ficado provado que os médicos não cumpriram com todas as regras para o tratamento da jovem, teria de ser um crime doloso para haver condenação.

PUB

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa