fbpx
Select Page
Portugal

MP abriu processo de proteção urgente das gémeas da Amadora

As duas crianças, que viveram numa garagem nos últimos anos, estariam sinalizadas há seis anos pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ).

21 Agosto, 2019 - 15:03

Record TV com Lusa

A Procuradoria Geral da República (PGR) adianta que há um “processo criminal em investigação” e que o Ministério Público instaurou “um processo de promoção e proteção, que se encontra em curso, tendo sido aplicada às crianças a medida de acolhimento residencial a título cautelar”.

A PGR informa também que os dois processos “têm natureza urgente” e que as crianças estão a ser acompanhadas psicologicamente pelo gabinete de assessoria técnica da comarca de Lisboa Oeste.

As gémeas, de 10 anos, que viviam numa garagem estavam sinalizadas há seis anos pela CPCJ e a sua situação era conhecida pelo Ministério Público desde 2016.

Os pais foram presentes ao Tribunal de Instrução Criminal da Amadora e ficaram impedidos de contactar com as filhas.

“No âmbito deste processo proceder-se-á ao completo diagnóstico da situação atual e do quadro familiar e social que à mesma conduziu”, acrescenta a PGR.

Na segunda-feira a PSP deteve os pais das meninas para primeiro interrogatório judicial por suspeitas de manter as filhas presas na garagem, expostas a violência física e psicológica, e privadas de frequentar a escola.

Segundo um comunicado o Comando Metropolitano de Lisboa, as duas crianças viviam no interior de uma garagem, em condições “deploráveis e sem salubridade”, “andavam malvestidas”, não iam à escola e “presenciavam agressões físicas e psicológicas entre os pais”.

PUB

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa