Pedro Nuno Santos mantém-se no Governo

Pedro Nuno Santos mantém-se no Governo
Lusa/ Luís Forra

Ministro das Infraestruturas justificou polémica instalada com uma “falha de articulação e comunicação”.  Pedro Nuno Santos lamentou sucedido e assumiu “total responsabilidade”.

Numa conferência de imprensa marcada para esta tarde, o ministro das Infraestruturas

Começou por “lamentar toda esta situação criada sobre o despacho” explicando que toda a situação foi criada devido “a erros de comunicação” pelos quais o ministro assumiu “inteira responsabilidade”.

“Venho lamentar e reconhecer, perante os meus colegas do Governo, o Primeiro-ministro e o Presidente da República, estas falhas que tiveram consequências e causaram esta situação que estamos a viver e pela qual eu me penalizo profundamente”, afirmou Pedro Nuno Santos.  

O ministro quis lembrar o trabalho e relação construídos com António Costa não serão abalados por um erro. “Este trabalho tem anos, é uma relação profissional e de amizade que não é manchada por um momento infeliz”, afirmou.

Pedro Nuno Santos reforçou a vontade de encontrar uma solução para o aeroporto de Lisboa juntamente com o PSD, procurando “seguir este caminho de procura de consenso com o maior partido da oposição de forma a encontrar uma solução para o maior aeroporto de Lisboa e do país”.  

A polémica tem marcado a atualidade política. António Costa revogou o despacho que dava como certa uma nova solução aeroportuária para Lisboa anunciada ontem pelo ministério das Infraestruturas.

Uma tomada de posição que denunciou um aparente mal-estar no Governo fragilizando a posição de Pedro Nuno Santos.

Depois de uma reunião em São Bento entre António Costa e o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos marcou uma conferência de imprensa que muitos acharam que serviria para anunciar oficialmente a saída do Executivo.