Português morre após sentir-se mal em voo do Brasil para Lisboa

UE levanta suspensão de voos para a África Austral

Idoso de 75 anos recebeu primeiros socorros, mas não resistiu.

A Polícia Federal (PF) brasileira em Pernambuco informou hoje que o passageiro que se sentiu mal na noite de domingo, num voo da companhia aérea brasileira Azul, que acabou por morrer, era um português de 75 anos.

Num comunicado divulgado hoje, a Azul apenas anunciou que um passageiro, que se sentiu mal num avião que saiu de Campinas, em São Paulo, para Lisboa, em Portugal, na noite de domingo, e que obrigou o avião da companhia aérea Azul a desviar a rota para o Recife, mesmo com o atendimento médico de urgência, acabou por morrer.

O voo AD8750 foi desviado para o Aeroporto Internacional do Recife-Guararapes/Gilberto Freyre, na noite de domingo, “em função de uma emergência médica a bordo”, refere a nota da Azul, citado pelo portal de notícias G1.

Na mesma nota, a Azul adiantou que o passageiro recebeu os primeiros socorros durante o voo e após a aterragem de emergência na capital pernambucana.

A companhia lamentou “o ocorrido” e sublinhou que está “prestando toda a assistência necessária aos familiares” do passageiro que acabou por morrer, não revelando a sua identidade.

Mas, também em comunicado a PF de Pernambuco informou que o avião da Azul chegou ao Recife às 23:50 de domingo e que o passageiro que se sentiu mal no avião e morreu era um português de 75 anos.

Ainda de acordo com a nota da Polícia Federal, a ocorrência foi registada e, caso fique provado que o óbito se deu por causas naturais, será arquivada. Caso contrário, a corporação iniciará uma investigação, através de inquérito policial.

O corpo do português foi encaminhado para o Serviço de Verificação de Óbitos (SVO), na Zona Oeste do Recife, adiantou.

A PF disse que o seguro foi acionado e a transladação do corpo está a ser providenciada.