Presidente do IEFP recebeu subsídio de desemprego após ser despedida da própria empresa

Desemprego registado cai 3,3% de janeiro para fevereiro

Maria Adelaide Franco recebeu subsídio de desemprego durante um ano e meio, depois de ter sido despedida de uma empresa na qual era sócia maioritária. 

A atual presidente do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), Maria Adelaide Franco, recebeu o subsídio de desemprego durante cerca de um ano e meio depois de ter sido despedida pela empresa Mindsetplus, na qual era sócia maioritária. 

A notícia foi divulgada esta quinta-feira pelo jornal Público que dá conta de que, durante o período em que esteve desempregada, Maria Adelaide Franco desenvolveu atividades para a empresa.

A atual presidente do IEFP recusa que haja qualquer irregularidade, alegando que não foi remunerada pelas atividades que realizou.

No entanto, aparecia identificada como presidente executiva da empresa, segundo avança a mesma publicação. 

Maria Adelaide Franco acabou por ser reintegrada na empresa no mês de outubro do ano passado, através de um contrato sem termo, sete meses antes de ter sido nomeada como presidente do IEFP.