Queixas contra atuação das polícias atingem valor mais elevado em cinco anos

PSP trava tentativa de homicídio no Barreiro

A Inspeção-Geral da Administração Interna recebeu 1.174 queixas contra a atuação das forças de segurança em 2021, o número mais elevado dos últimos cinco anos, sendo a PSP a polícia mais visada.

Os dados da IGAI, a que agência Lusa teve acesso, indicam que as queixas, 881 das quais correspondentes a denúncias e 293 a certidões remetidas pelos tribunais e Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, aumentaram 9,4% no ano passado em relação a 2020, uma subida que se verifica desde 2017.

A IGAI revela que, em 2017, chegaram à IGAI 772 denúncias, que subiram para 860 em 2018, voltando a aumentar no ano seguinte para 950 queixas, e em 2020 registaram um novo aumento totalizando 1.073.

Os dados daquele organismo que fiscaliza a atividade das polícias mostram também que a PSP é a força de segurança com maior número de queixas, tendo dado entrada na IGAI 565 participações contra a atuação dos agentes da Polícia de Segurança Pública em 2021, seguindo-se a Guarda Nacional Republicana, com 353, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, com 62, e outras entidades tutelados pelo Ministério da Administração Interna (15).

A violação dos deveres de conduta do efetivo da PSP, GNR e SEF e as ofensas à integridade física representam cerca de 60% do total das queixas.