Sai da faculdade para um salário de 4000 mil euros no Governo

Sai da faculdade para um salário de 4000 mil euros no Governo
Facebook
PUB
Leaderboard - Pub CTT Western Union

Novo adjunto da ministra da Presidência, de 21 anos, não tem qualquer experiência.

Mais uma polémica a abalar o Governo, desta vez com a mais recente contratação para o gabinete da ministra da Presidência.

Mariana Vieira da Silva contratou para ser seu adjunto um recém-licenciado de 21 anos, sem qualquer experiência profissional, e a ganhar quase 4000 euros brutos.

A contratação foi publicada em Diário da República esta semana e denunciada pela TVI.

Tiago Alberto Ramos Cunha, membro da Juventude Socialista, natural de Vila Nova de Gaia, terminou há pouco tempo a licenciatura em Direito na Universidade do Porto e frequenta o mestrado em Direito e Ciência Jurídica na Universidade de Lisboa.

De acordo com o portal do Governo Tiago Cunha vai receber 3732,76 euros brutos (2256,70 euros líquidos) até ao fim do atual mandato do Governo, ou seja, até ao terceiro trimestre de 2026.

Questionado pelo JN, o gabinete da ministra avançou que a nomeação se baseou “na adequação do perfil do nomeado à natureza das funções” e que “a filiação partidária no Partido Socialista nunca foi critério de recrutamento”.