TAP: Tripulantes analisam proposta da empresa para evitar greve

Greve na TAP desconvocada
PUB

Greve de 7 dias realiza-se de 25 a 31 deste mês.

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) reúne-se hoje em assembleia geral de emergência para analisar uma proposta apresentada pela TAP, antes da greve de 25 a 31 deste mês.

“A pedido da Direção, […] convoco os associados da TAP – Transportes Aéreos Portugueses, SA, para se reunirem em assembleia geral de emergência, no próximo dia 19 de janeiro, às 10:00, no Lisbon Marriott Hotel”, lê-se numa nota enviada na semana passada aos associados do SNPVAC, a que a Lusa teve acesso.

Segundo a mesma missiva, a assembleia vai ter como ponto único da ordem de trabalhos a “apresentação, discussão e votação da proposta apresentada pela TAP”, no âmbito das negociações de um novo acordo de empresa, que tem causado atritos entre a companhia e o sindicato.

Recorde-se que este sindicato realizou uma greve de tripulantes da TAP nos dias 08 e 09 de dezembro, que levou a companhia aérea a cancelar previamente 360 voos e teve um impacto estimado total de oito milhões de euros.

O SNVPAC anunciou, em 09 de janeiro, que vai avançar com um pré-aviso de greve ao trabalho na TAP por sete dias, entre 25 e 31 de janeiro, de acordo com uma nota enviada aos associados.

A TAP disse que respeita e lamenta a decisão do SNPVAC em avançar com uma greve este mês e assegurou que está a fazer tudo para um acordo.

A assembleia geral do SNPVAC reprovou em 29 de dezembro a proposta da TAP, mantendo a intenção de realizar cinco dias de greve até 31 de janeiro, adiantou, na altura, fonte sindical à Lusa.

Assim, a proposta da administração da companhia foi chumbada, com 615 votos contra, seis a favor e uma abstenção, mantendo-se a possibilidade de avançar com uma greve cinco dias até 31 de janeiro, como tinha ficado decidido na última assembleia do SNPVAC.