Três fogos ativos preocupam bombeiros

Incêndios: Mais de 2.400 bombeiros combatem fogos ativos
Lusa/ Miguel Pereira da Silva

Três incêndios de grandes dimensões continuavam a preocupar a Proteção Civil, em Benespera, na Guarda, em Carrazeda de Ansiães, em Bragança, e em Ourém, no distrito de Santarém, admitiu o comandante André Fernandes.

Num ‘briefing’ na sede da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), em Carnaxide, para fazer o ponto de situação dos incêndios em Portugal, o comandante disse ainda que o incêndio florestal que lavrava desde as 12:18 de quinta-feira em Sever do Vouga, no distrito de Aveiro, já tinha dado como dominado.

O responsável adiantou ainda que no dia de quinta-feira registaram-se 91 incêndios em Portugal continental, dos quais 89 foram resolvidos no ataque inicial.

Outros sete demoraram mais de uma hora e meia a ser controlados e três destes mantinham-se ativos hoje, em Benespera, na Guarda, em Marzagão, no concelho de Carrazeda de Ansiães (distrito de Bragança), e em Ourém, distrito de Santarém, depois de o fogo em Sever do Vouga ter sido dado como dominado, hoje perto do meio-dia.

O combate ao fogo em Ourém “está a evoluir favoravelmente”, com 439 operacionais, 135 veículos e três meios aéreos no teatro de operações.

Na Guarda, o flanco direito do incêndio em Benespera mantinha-se com 90% do fogo dominado e o restante perímetro do incêndio estava em resolução, ocupando 225 operacionais, apoiados por 80 veículos e um meio aéreo.

O incêndio de Carrazeda de Ansiães mantinha duas frentes ativas e preocupava a proteção civil “pela sua extensão e, acima de tudo, por ser numa área de difícil acesso a forças apeadas”, disse André Fernandes, salientando que este fogo estava a ser combatido por 226 operacionais, 73 veículos e quatro meios aéreos.

André Fernandes destacou que até agora existem ferimentos ligeiros, mas nada de relevante em relação a danos ou ferimentos no combate a estes incêndios.

O maior número de ocorrências registou-se na quinta-feira nos distritos de Porto, Aveiro, Setúbal e Leiria.

Segundo o Comandante Nacional, mantêm-se em alerta laranja para prontidão de forças os distritos de Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Castelo Branco e Santarém.

A partir das 00:00 de sábado juntam-se a estes os distritos de Leiria, Coimbra e Aveiro, mantendo-se os restantes distritos do continente em alerta amarelo.

Segundo André Fernandes, estão pré-posicionados para agir 535 bombeiros a nível nacional, além dos bombeiros já envolvidos no ataque a fogos.