fbpx
Select Page
Portugal

Vítima de roubo queixa-se da falta de polícias no Montijo

Agentes só conseguiram ir ao local quatro horas após o crime. Direção Nacional da PSP justifica atraso com ocorrências mais urgentes.

29 Novembro, 2019 - 12:27

Carla Pereira Dias

Um homem, vítima de um assalto violento, queixa-se da falta de polícias no Montijo. Após o roubo, o proprietário chamou a PSP mas na esquadra não havia polícias disponíveis.

O insólito aconteceu no Montijo. O proprietário da loja de rua suspeitou de um grupo de mulheres e homens e o pior aconteceu. Percebeu que duas das mulheres do grupo tinham escondido perfumes nas malas e saíram do estabelecimento sem pagar.

Ao reagir ao furto, o proprietário foi alvo de agressões pelos homens que compunham o grupo. Assim que os suspeitos fugiram por volta das três da tarde de quinta-feira a vítima chamou a polícia e segundo apurou a Record TV com fonte da Direção Nacional da PSP a patrulha chegou a ser enviada ao local. No entanto, uma ocorrência urgente surgiu no caminho. Um caso de violência doméstica a decorrer obrigou ao desvio dos agentes devido à prioridade da atuação. Fonte da Direção Nacional disse ainda à Record TV que todos os meios policiais estavam empenhados em ocorrências e que foram seguidos os protocolos de prioridade da PSP.

Estranhando a demora da polícia, o proprietário voltou a ligar para a PSP mas não esperava a resposta do outro lado do telefone. Nessa altura foi-lhe explicado o desvio. Sem poder fazer melhor, o agente pediu à vítima de 60 anos que se dirigisse ao hospital para tratar dos ferimentos e que depois se deslocasse à esquadra para apresentar a queixa sobre o roubo. A Direção Nacional da PSP refere ainda que quatro horas depois do roubo, quando houve disponibilidade operacional, uma patrulha dirigiu-se ao estabelecimento onde apenas se encontrava a empregada de limpeza. A vítima foi depois localizada e tratada a ocorrência.

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa