Cristiane e Renato Cardoso - Share Magazine - Opinião
Cristiane e Renato Cardoso
+ posts

Apresentadores ‘The Love School

Na empresa ‘casamento’ essa deveria ser uma prática comum. Todo casal deve fazer um orçamento familiar não só para gerir bem o dinheiro, mas também para evitar discórdias e discussões que acontecem quando os dois não estão seguindo o mesmo caminho nas finanças.

Quando não existe a preocupação com o orçamento, é comum que surjam as briguinhas sobre dinheiro que tanto estressam o casal: “Você não devia ter comprado isso…”, “Então eu compro com o meu dinheiro!”, e coisas do tipo. Fazer um orçamento familiar não é bicho de sete cabeças.

Via de mão dupla

A palavra ‘comunicação’ vem da mesma palavra no latim que também significa “dividir, compartilhar”. Isso quer dizer que para haver comunicação de verdade é preciso que haja interação. Esse entendimento é fundamental para que o diálogo no casamento seja bem-sucedido.

Os casais devem ter em mente que a comunicação não pode ser uma via de mão única – é preciso falar, mas também ouvir. Muitos casais erram quando discutem a relação porque, em vez de ouvir o parceiro, ficam se defendendo e tentando se explicar.

Com isso, a comunicação não acontece, porque o interesse não está no que o outro diz, mas sim em falar, falar, falar… Ouvir é a parte mais importante da comunicação dentro do casamento, pois só quando um parceiro ouve o que o outro tem a dizer é que os dois podem chegar juntos a uma solução coerente para qualquer problema que estejam enfrentando.

Por opção dos autores, esta crónica está escrita em português do Brasil. Extraída do livro ‘120 minutos para blindar seu casamento’.

FONTE© Envato