PUB
Leaderboard - Pub CTT Western Union

Há um novo esquema de burla em Portugal, através da aplicação WhatsApp. Os criminosos fazem-se passar por filhos, alegam ter perdido o telemóvel e pedem transferências de dinheiro.

– “Olá, reserva o meu novo número, mãe. O meu telemóvel estragou-se tive de mudar, está bem?
– Este número é teu Filipe?
– Sim mãe. Estás ocupada?
– Não.
– Precisando de um favor.
– Diz.
– Preciso fazer um pagamento, não vou conseguir. Amanhã devolvo o valor.”

No Brasil e no Reino Unido, por exemplo, há muito que este esquema é amplamente conhecido. Mas nos últimos dias, a burla pela rede social WhatsApp também começou a chegar a várias pessoas em Portugal.

O atacante finge ser o filho da vítima e avisa que teve um problema no telemóvel, motivo pelo qual está a comunicar de um outro número móvel. A partir daí, a conversa do burlão muda consoante a resposta do outro lado.

Caso a pessoa acredite que se trata mesmo do filho, o atacante pede ajuda para fazer um pagamento. Foi o que aconteceu a Mafalda Queiroz esta segunda-feira de manhã.

“Eu achei a história muito estranha. E logo a seguir consegui entrar em contacto com ele o meu filho e percebi que poderia estar a ser enganada. Entretanto, eu deixei rolar ali alguma conversa com o indivíduo para ver até onde aquilo ia”, explicou.

Neste caso, a vítima percebeu que estava a ser alvo de uma burla porque conseguiu falar com o próprio filho, que rapidamente, desmontou a história.

Mesmo sabendo das intenções do burlão, Mafalda continuou a conversa. A dada altura, foi-lhe pedido que fizesse uma transferência no valor de 1000 libras. Nessa altura, ligou à Polícia a denunciar o caso que aconselharam a realizar queixa na esquadra da PSP.

“Porque entretanto, eu já tinha contactado a Polícia através do telefone a dizer o que se estava a passar. Depois de já ter ido à polícia, fiz denúncia do número de WhatsApp. Aquele número nunca atendeu porque fiz tentativa para ligar para ver o que aparecia do outro lado, não atendia”, conta.

Tivemos acesso a uma outra denúncia e com a mesma justificação. Novamente a avaria de um telemóvel.

-“Bom dia, mãe.
– O meu telemóvel partiu a viseira e tive de deixá-la em assistência, manterei este número até amanhã qualquer coisa me chamar aqui.
– Como é que partiu
– Deixei cair
– Outra vez
– Sim.
– Está bem?
– Estás muito ocupada, mãe?”

A conversa termina assim que as vítimas percebem que estão prestes a cair num esquema falso e bloqueiam os contactos. Os episódios que chegaram à equipa da Record TV foram apenas tentativas falhadas, mas nem todos tiveram a mesma sorte. Há quem tenha acreditado na jogada e enviado dinheiro ao burlão.

Caso tenha recebido uma mensagem semelhante, as autoridades portuguesas apelam que denuncie sempre o esquema para que seja possível investigar o rasto de eventuais redes criminosas.

 

FONTEDiego_cervo, Envato