PUB
Leaderboard - Pub CTT Western Union

A história deste alemão podia ser contada de variadíssimas formas. A boa disposição de Andreas Noe, que trocou o seu país pelo sol de Lisboa, é do tamanho do seu amor pela natureza.

Em 2020, por exemplo, percorreu a pé os 832 quilómetros da costa portuguesa para recolher toneladas de lixo. Agora partiu, uma vez mais, para uma nova aventura. 

Numa espécie de Volta a Portugal, Andreas vai pedalar mais de três mil quilómetros de forma a sensibilizar a população para uma problemática que afeta não só o nosso país, como o resto do mundo.

“Eu vou pedalar cerca de 40 a 50 quilómetros e no caminho vou encontrar um grupo escolar, municipal e público em geral. Muita gente vai poder juntar-se, convidamos a quem quiser que se junte. Vamos limpar. Eu vou pedalar, vou limpar, mas não se trata apenas de limpar. Trata-se de chamar a atenção. Trata-se de mostrar quanto lixo, quanto plástico está à nossa volta”, afirma. 

Para o acompanhar nesta viagem, Andreas vai contar com uma velha bicicleta, reconstruída com carinho e, claro, já a pensar no ambiente.

“Sempre tentei fazer algo diferente, algo quase impossível, então pensei: o que posso fazer? Já percorrei a costa portuguesa, agora o que posso fazer? Levo uma prancha de surf? Ah não, espera. Mobilidade verde é algo tão importante para uma vida sustentável e para o nosso mundo, então porque não tentar pedalar quase o país inteiro numa velha e quase inexistente bicicleta”, explica o alemão.

Pela estrada fora

Mas estará este sério defensor do ambiente fisicamente preparado para aguentar esta autêntica Volta a Portugal?

“Boa pergunta. Sinceramente não sei, porque a minha última viagem de bicicleta já foi há alguns anos, por isso não estou devidamente preparado para pedalar durante tanto tempo. Serão dois meses, todos os dias na estrada, porque precisamos de ser malucos para abrirmos os olhos e é por isso que as minhas pernas já doem só de pensar nisso”, responde, bem-humorado.

Andreas contará ainda com uma equipa que o vai acompanhar neste grande desafio.

“Tenho uma colega a apoiar-me com uma carrinha, por isso vou dormir na estrada e ela também irá tratar de me arranjar comida local livre de plástico. Ela vai explorar o país e, também ao longo do caminho, mostrar como é que nos podemos manter sustentáveis na estrada. Será mais ou menos este o nosso dia a dia”, esclarece Andreas.

Por isso, se eventualmente se cruzar com este jovem alemão até ao dia 17 de junho, saiba que poderá ter também a oportunidade de contribuir um pouco mais para mudar o rumo do nosso planeta.

FONTE© FabrikaPhoto, Envato