fbpx
Select Page


A 10 dias de ficar concluído o relatório da Inspeção Geral do Ambiente e praticamente dois meses após a tragédia de Borba, em declarações ao Fala Portugal, a família de uma das vítimas mortais revela que a empresa para a qual trabalhava apenas pagou o ordenado até ao dia 19 de novembro, o dia do colapso da estrada municipal 255. Uma atitude que tem contribuído para que as famílias se sintam abandonadas.

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa