Éder Militão processa ‘ex’ por engravidar ‘rápido demais’

Éder Militão processa ex por engravidar rápido demais
© Record TV
PUB

O jogador da seleção brasileira que vai jogar no Campeonato do Mundo 2022 Éder Militão entrou com um processo contra a ex-namorada, a influenciadora digital Karoline Lima, onde refere que ela engravidou com o objetivo de ter benefícios financeiros.

O jogador separou-se de Caroline no final da gravidez, sendo que a criança agora tem dois meses.

Ele alega que a notícia da gravidez apanhou-o de surpresa e acusa a ex-companheira de engravidar “quase que instantaneamente”. No processo ele chegou a alegar que mulheres que usam as suas crianças para benefícios pessoais não são respeitáveis.

Antecipando uma petição da Caroline, o futebolista propôs um acordo em que oferece uma pensão de aproximadamente 1 200 euros por mês.

O jogador tem um contrato com o Real Madrid e ganha um salário de aproximadamente nove milhões de euros por ano, fora as bonificações e os patrocínios.

Os advogados da influenciadora apresentaram provas de que a vontade de ter um bebé partiu dele e não dela, com imagens de supostas mensagens trocada no WhatsApp: “Estou preparado [para ter uma criança] sempre, eu nasci para isso amor”, disse ele.

Carolina replicou: “Se não estás pronto para criar uma família então não serve que queiras ser pai”.