Ano letivo arranca com número recorde de professores a reformarem-se

Censos2021: Nível de escolaridade da população aumentou na última década
Photo by Katerina Holmes on Pexels.com
PUB
Leaderboard - Pub CTT Western Union

As aulas começam já na próxima semana, num início marcado pelo número recorde de professores a sair para a reforma.

Setembro começa com um recorde no número de professores e educadores de infância a irem para a reforma. Há agora menos 257 profissionais nas escolas públicas do que havia até ao mês passado.

Os dados avançados pelo jornal Público não deveriam surpreender uma vez que há outros fatores que falam por si.

Por cada professor jovem nas escolas do Ensino Básico e Secundário há 30 com mais de 50 anos. O que faz com que em média existam 185 professores ou educadores a irem para a reforma a cada mês. se a situação se mantiver, serão menos 2200 profissionais até ao fim do ano.

Mas nem tudo são más notícias. A pandemia obrigou a algumas alterações significativas nas normas de funcionamento escolar. Mas este ano o ministério da educação tem um novo objetivo: devolver as atividades pedagógicas que já existiam antes da pandemia e retomar algumas regras que foram suspensas.

Por isso há algumas alterações no novo calendário letivo.

Para uma maior previsão e organização das famílias, o governo decidiu disponibilizar o calendário para os dois próximos anos letivos.

A segunda alteração consiste na retoma de uma organização trimestral ou semestral, quem o decide é a própria escola que tem liberdade para escolher uma das duas opções.

Os estabelecimentos de ensino podem ainda substituir até dois dias de atividades letivas por outras atividades escolares de caráter formativo que envolvam alunos, pais e encarregados de educação.

Além disso, as escolas podem também utilizar até dois dias das férias da Páscoa para fixarem outro período de interrupção.